Um dos sintomas da esclerodermia com mais impacto negativo na qualidade de vida das pessoas é o aparecimento de úlceras. Este é, por isso, o tema escolhido para esta semana.
As úlceras são feridas na pele, ocorrem com mais frequência nos dedos das mãos ou dos pés, este tipo denomina-se úlceras digitais. No entanto, as úlceras também podem ocorrer noutras áreas da pele, nomeadamente em zonas de articulações, tal como os cotovelos. Mais de metade das pessoas com esclerodermia sofrem deste problema. As úlceras são dolorosas e difíceis de curar.
Um dos factores que mais contribui para o surgimento de úlceras é o fenómeno de Raynaud. Estas podem ser provocadas por cortes, arranhões ou qualquer outro tipo de trauma na pele.

Como evitar as úlceras?
-É importante controlar os episódios de Raynaud;
-Proteja sempre a sua pele. Como? Sempre que efectuar actividades tais como tratar do jardim ou fazer limpezas domésticas, use luvas de forma a proteger as mãos.
-Evite que a sua pele entre em contacto com substâncias abrasivas.

Como tratar uma úlcera?
-Mantenha a área afectada limpa e protegida;
-É comum as úlceras ganharem infecção, se suspeitar que isso aconteceu, recorra imediatamente ao seu médico;

Se uma úlcera não for convenientemente tratada, irá tornar-se mais dolorosa e a infecção poderá propagar-se para tecidos mais profundos, o que pode levar, nos casos mais graves, à necessidade de amputar a área afectada.
Não perca um novo tema na próxima semana! E não se esqueça, mais vale prevenir que remediar: proteja a sua pele e evite o desenvolvimento de úlceras.

Catarina Leite

Úlceras

associ

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now